VI Festival de Teatro Amador leva 17 peças a cena

Teatro

152

O evento pretende marcar pela diversidade da oferta cultural

O Festival de Teatro Amador de Óbidos, que conta já com cinco edições, traz este ano um aumento no número de grupos participantes do concelho, proporcionando um maior leque de ofertas culturais e aumentando a qualidade do evento, que tem crescido ao longo dos últimos anos.

De 10 a 12 de Junho de 2011, o Auditório Municipal da Casa da Música é o palco escolhido para a encenação das 17 peças de teatro, contando com sessões gratuitas à tarde e à noite, para que toda a população tenha a oportunidade de fazer parte do evento.

Esta iniciativa, organizada pelo CRAC.DC – Centro de Recursos de Arte e Cultura para o Desenvolvimento Comunitário, do Município de Óbidos, em conjunto com o Centro Cultural, Social e Recreativo Arelhense, envolve ainda programa “Melhor Idade”, que tem criado diversas acções em busca de uma melhor qualidade de vida dos idosos e população reformada do concelho, desde a sua génese, em 2005.

O evento conta, assim, com a presença de 11 grupos, com um total de 70 pessoas, entre eles juniores e seniores, que irão brindar os munícipes e visitantes com um programa vasto, integrando peças de autores locais, como Armando Mendonça, Mónica Almeida e Pedro Ferreira, bem como de autores conceituados a nível nacional, como o célebre dramaturgo Gil Vicente.

Desde 2005 que o CRAC.DC tem desenvolvido actividades lúdicas de carácter educativo a nível de formação teatral, como é o caso das oficinas de teatro, com o objectivo de integrar a comunidade nos eventos da autarquia, sendo que este festival é uma das formas de fomentar o desenvolvimento local através da arte do teatro.

Uma vez que o teatro é considerado uma ferramenta essencial no domínio da educação e da cultura, o Município pretende assim, através deste género de eventos, proporcionar a todos os locais e visitantes, uma experiência de enriquecimento pessoal.

PROGRAMA*

10 de Junho – Sexta-feira

16h00
Grupo Júnior Espalhar Magia, da Josefa de Óbidos, apresenta:
O Papagaio Morto
de Monty Python

Grupo Sénior do Pinhal, apresenta:
Letícia Urtigas
de Revista do Cadaval

Grupo Despertar, da Associação Minha Casa (Comunidade Terapêutica) do Olho Marinho, apresenta:
Quem tem Farelos
de Gil Vicente

Grupo Sénior do Bairro, apresenta:
O Julgamento
de Pedro Ferreira

21h30
Grupo Reflexos, de A-Dos-Negros, apresenta:
O Que Teria Acontecido a Maria Perpétua?
de Luiz Beira

11 de Junho – Sábado

16h00
Grupo Gaiatos da Vila, das Gaeiras, apresenta:
Juiz da Beira
de Gil Vicente

Grupo Sénior, do Arelho, apresenta:
Juiz Decide
O Torrãozinho
Interesseiros e Interessados
de Mónica Almeida

Grupo Animais de Palco, da Amoreira, apresenta:
Farsa do Velho da Horta
de Gil Vicente

Grupo Sénior da A-da-Gorda, apresenta:
Boate 69
Viúva Alegre
de Armando Mendonça

Grupo Fracos mas Teimosos, do Arelho, apresenta:
A Loucura
de Pedro Ferreira
O Papa e Miguel Ângelo
de Monty Python

21h30
Grupo A Raiz, da Usseira, apresenta a Revista:
Rir Com Gosto Não Paga Imposto
de Revista do Cadaval

12 de Junho – Domingo
16h00
Grupo Lendários, da Delgada, apresenta:
Nem S. Bento nos Vale

Grupo Tavarede, da Figueira da Foz, apresenta:
Farsa de Inês Pereira
de Gil Vicente

*Por motivos alheios à organização, o programa e horários podem estar sujeitos a alterações