Startup Porter apresenta-se na Bolsa de Valores de Shenzhen

Parque Tecnológico de Óbidos

304

Beijing (Pequim), Tsingtao e agora Shenzhen. Desde que chegou à China com o programa de aceleração FORGE, a Porter, startup do Parque Tecnológico de Óbidos, já realizou várias apresentações a potenciais investidores. A próxima terá lugar já esta quinta-feira, 12, na Bolsa de Valores de Shenzhen.

“Temos estado a construir relações com fabricantes e a explorar oportunidades de negócio. Já fomos contactados por algumas grandes empresas nacionais”, contam os seus fundadores, Leonardo Lino e Pedro Esteves.

Recorde-se que a Porter foi uma das 10 tecnológicas selecionadas pelo programa de aceleração FORGE para crescer no mercado chinês. Depois de uma primeira fase de trabalho no Reino Unido, a Porter rumou à China à procura de “mais fabricantes para a plataforma Porter” e de “parcerias, a fim de implementar o sistema [de abertura de portas e controlo de acessos com uma única aplicação móvel] naquele país”.

A viagem à China é a segunda fase do programa de aceleração FORGE. Inclui, durante quatro semanas, sessões de mentoring e outras ações, desenhadas para que as startups possam reforçar as suas capacidades de engenharia e distribuição, conhecer e explorar o mercado, construir uma rede de contactos, mas também trabalhar potenciais oportunidades de investimento. O programa contempla ações em Pequim, Xangai e Shenzhen, a ‘capital’ chinesa em desenvolvimento e conceção de Hardware.

Sobre a Porter
Startup promissora na área da IoT (Internet of Things), a Porter – Smart Keyless System criou um sistema inovador de abertura de portas e controlo de acessos, possível através de uma única app.

Com o apoio do Parque Tecnológico de Óbidos, em 2016 levou o projeto à Web Summit, onde viu validada a sua ideia de negócio.

Nasce em 2017, ano em que foi selecionada para o programa de aceleração Startupbootcamp de Amesterdão dedicado a Smart Cities [cidades inteligentes].