Óbidos na linha da frente do “Portugal Books”

Projeto turístico alicerçado na literatura

329

Cinco câmaras do País, incluindo Óbidos, vão arrancar com a criação de um novo produto turístico denominado Portugal Books, que reunirá 69 territórios ligados à literatura, num programa de eventos coletivos apoiado pelo Turismo de Portugal.

O projeto de “um novo produto turístico nacional virado para a internacionalização”, denominado Portugal Books, está a ser montado “a pedido do Turismo de Portugal, que já validou a ideia, atualmente em fase de negociação de orçamentos”, disse o presidente da Câmara de Óbidos, Humberto Marques.

O projeto, virado “para a internacionalização através dos fundos e ações de promoção do Turismo de Portugal”, explicou, vai abranger “69 territórios com fundações ligadas à literatura e casas de escritores de norte a sul do País e ilhas”, que irão desenvolver programas conjuntos em torno da literatura.

A ideia é “alargar a mais municípios”, mas, numa primeira fase, “estes são os que já foram contactados” pela Câmara de Óbidos, que integra “uma espécie de órgão satélite” que, em conjunto com as autarquias de Guimarães, Funchal, Évora e Cascais “estão em condições de arrancar já com iniciativas coletivas e individuais”.

O projeto terá por base um programa dividido em dois eixos de ação. “Um em que basicamente se pretende evidenciar aquilo que o território tem”, através de uma plataforma ‘online’ e um roteiro turístico, como produtos de venda para internacionalizar e ampliar a dinâmica das casas de escritores”. Outro, “a realização de ações comuns, com novos eventos de forma coletiva que possam acontecer nalguns casos em simultâneo noutros desfasados no tempo, mas com economia de escala”, explicou Humberto Marques.

O projeto passa ainda pela criação de “uma equipa de produção própria que faça a produção, programação e ao mesmo tempo reúna patrocínios de forma permanente, para dar sustentabilidade aos eventos” e, simultaneamente, para “aliviar as autarquias e organizações, não sós nos eventos comuns como nos individuais”.

O grupo satélite já efetuou “uma estimativa orçamental quer do lado da receita quer do lado da despesa”, estando o projeto, atualmente, em fase de negociação de verbas com o Turismo de Portugal, concluiu.