Painéis de São Vicente restaurados estão de volta ao Museu Municipal de Óbidos

Protocolo entre o Instituto Politécnico de Tomar e a Câmara Municipal de Óbidos

217

Terminou, no passado dia 6 de Novembro, a segunda fase da recuperação do património móvel de Óbidos ao abrigo do protocolo celebrado entre o Instituto Politécnico de Tomar e a Câmara Municipal de Óbidos, com o regresso dos “Painéis de São Vicente”, de oficina de Garcia Fernandes, ao acervo do Museu Municipal de Óbidos.

A intervenção nas seis tábuas referentes ao antigo retábulo da Capela de São Vicente (atual Igreja de São João Baptista/Museu Paroquial) permitiu resolver problemas de união da diferentes tábuas de pintura sobre madeira, através de novos elementos de fixação, na parte de trás, bem como, a retificação das junções e limpeza e consolidação da camada cromática, derivada da progressiva separação das tábuas.

Este trabalho de conservação preventiva teve lugar em contexto académico, na unidade curricular de CR Aplicada, do Mestrado em Conservação e Restauro do Instituto Politécnico de Tomar, na especialidade de pintura sobre madeira, ministrada pela docente Carla Rego, que teve oportunidade de efetuar uma comunicação inserida no II Simpósio História e Arte na Misericórdia, organizado pela Santa Casa da Misericórdia de Óbidos, com o apoio da Câmara Municipal e da União das Misericórdias Portuguesas, subordinada ao tema “Intervenção de conservação e restauro em contexto pedagógico nos Painéis de S. Vicente”, apresentando, de forma mais explícita, as diferentes fases de intervenção efetuadas nestas obras, propriedade de Santa Casa da Misericórdia de Óbidos.

No início de 2019, ir-se-á iniciar a terceira fase do protocolo, através de um levantamento sistemático e mais atento do património móvel do concelho de Óbidos, por forma a permitir definir prioridades de intervenção em conjunto entre o Laboratório de Conservação e Restauro do Instituto do Politécnico de Tomar, a Câmara Municipal de Óbidos e as Paróquias de Óbidos.

Press Release (pdf)