Exposição “Santa Maria” no Museu Paroquial de ÓbidosEstá patente, no Museu Paroquial de Óbidos (Igreja de S. João Batista), uma exposição que se centra na Fé em Nossa Senhora, numa interligação entre a devoção e seu reflexo no património de Óbidos, com destaque para a Padroeira de Óbidos, Nossa Senhora da Piedade. A mostra estará patente até 4 de Março de 2018.

A devoção a Maria e os seus títulos honoríficos.

Os títulos devocionais estão ligados às diversas formas de veneração mariana, que podem ser dividas em doutrinas, aparições, Vida de Maria, Sacramental e Ícones Milagrosos.

Títulos de Maria são designações honoríficas dadas à Virgem Maria, Mãe de Deus. Diferentes títulos são usados pelas igrejas Romana Católica, Ortodoxa, Cóptica e Anglicana. Os títulos dados à Nossa Senhora, na sua maioria, são derivados das práticas de veneração (Devoção) e das doutrinas mariana. A devoção a Santa Maria na Vila de Óbidos remonta ao início da nacionalidade, a quem a Vila pede proteção, com as invocações de  Nossa Senhora da Piedade (a quem dedica a principal Porta da Vila), Nossa Senhora da Graça (a segunda porta mais importante) e Nossa Senhora da Assunção (padroeira de uma das paróquias/Santa Maria, seria um templo de culto Islâmico, com a conquista de D. Afonso Henriques foi feita a reconversão para um culto cristão).

O contributo desta exposição temporária é permitir olhar e sentir estes objetos produzidos sob a linguagem da Fé, mas pelas mãos dos Homens. Dar a conhecer muitos objetos guardados, expostos em locais menos visitados, que serviram diferentes funções ao longo dos tempos, com um percurso litúrgico, resultantes de crenças, desejos, atos de Fé, mostras de agradecimento…

Mostrar é dar a conhecer o património. Interpretar e expor é uma forma de valorizar, proteger e enriquecer a vida destes objetos de arte, tantas vezes arredados das nossas vidas. Os tesouros artísticos, que denominamos de arte-sacra, diversos e múltiplos, constituem-se como um forte património das Igrejas de Portugal, do mundo e também de Óbidos.

Os registos iconográficos presentes neste trabalho reportam-se a um conjunto de obras de escultura e pintura, de diferentes épocas e estilos, produções eruditas e populares que materializam a diversidade de expressões artísticas e sociais.

Numa terra devota, desde os tempos remotos, a Nossa Senhora – N. Senhora da Piedade, N. Senhora da Graça e N. S. da Assunção – no Ano das Comemorações do Centenário das Aparições de Fátima, o terreno era propício para uma pequena, mas sentida mostra, de algumas das representações de Nossa Senhora, que integram o acervo das nossas Igrejas.

- Cartaz

 

Guardar

Notícias

next
prev