O FOLIO 2017 é uma RevoluçãoDois anos volvidos, o FOLIO – Festival Literário Internacional de Óbidos é uma referência no panorama literário e cultural de Portugal. A terceira edição do festival, que terá lugar de 19 a 29 de Outubro, mês em que aconteceram as grandes revoluções, terá muitas surpresas. Está maior, tem mais parceiros, mais cumplicidades, mais países a participar, cidades criativas a colaborar e é sobre REVOLUÇÕES.

“Este ano há grandes novidades. A rede de cidades criativas da UNESCO está a colaborar ativamente connosco, este é, sem dúvida, o ano da internacionalização do festival. Por outro lado, em 2017 o Folio é mais nosso, houve uma vontade de todos em fazer este festival. Os nossos parceiros passaram a ser nossos cúmplices”, afirma Celeste Afonso, Vereadora da cultura da Câmara Municipal de Óbidos.

O Folio conta com o contributo de outras cidades criativas da UNESCO: Granada e Heidelberg - duas cidades criativas da literatura – que trazem uma programação que mistura música e literatura na secção FOLIA; Montreal, cidade do Design da UNESCO, terá, em Óbidos, palco para uma programação no capítulo FOLIO AUTORES.

E a relação com o Brasil ganha novos contornos com uma parceria FOLIO/FLIP ao abrigo do protocolo com a EDP Brasil.

A nível nacional, Óbidos Cidade Criativa da Literatura da UNESCO foi aprovada para integrar o Plano de Emissões Filatélicas de 2017 e, desta forma, terá lugar no FOLIO a cerimónia oficial do lançamento do selo oficial da República ÓBIDOS VILA LITERÁRIA UNESCO.

É também este ano que o FOLIO tem a honra de dar as boas-vindas a novos cúmplices que se juntam ao grupo dos que acompanha o FOLIO desde o primeiro momento (Turismo do Centro de Portugal, Ministério da Cultura, Fundação Millennium BCP, Delta, Fundação José Saramago, Casa Fernando Pessoa, Atelier/Museu Júlio Pomar, APEL, Fundação Francisco Manuel dos Santos, Embaixada Russa – Agência para a Cooperação Cultural, Fundação Calouste Gulbenkian, TAP, CP, Norprint, Lexus, Instituto Cervantes, Instituto Italiano de Cultura, Galeria das Salgadeiras, CTT, EGEAC/Teatro S. Luiz, INATEL, Universidade Nova de Lisboa, Museu da Ciência Universidade de Coimbra, o Marriott Praia del Rey, Bom Sucesso, Josefa d’Óbidos, The Literary Man Hotel, Pousadas de Portugal, RTP, Antena 1, DN, JN, Notícias Magazine... entre tantos outros).

A Assembleia da República que irá apresentar a exposição "O Nascimento de Uma Democracia" – a maior exposição de cartazes do 25 de Abril (espólio Assembleia da República, Comissão Nacional de Eleições e Arquivo José Pacheco Pereira), celebrando-se assim, no FOLIO, o início de uma colaboração que culminará com uma série de iniciativas no âmbito das comemorações dos 200 anos do Constitucionalismo.

O CCB (que pela primeira vez sai de si) apresentará em Óbidos uma exposição sobre Arte e Direitos Humanos (Liberdade) – um portfólio que reúne 53 obras de alguns dos artistas mais representativos dos principais movimentos artísticos da segunda metade do século XX.

Há ainda o Teatro Nacional Dona Maria II, a Companhia Nacional de Bailado, EDP Portugal, entre muitos outros.

Em 2017 as editoras nacionais tornam-se, definitivamente, essenciais para o sucesso do FOLIO. Tinta-da-China, Abysmo, Presença, Gradiva, 2020 Editora (Elsinore), Relógio d’Água, Penguin Random House, D. Quixote, Quetzal, Porto Editora, Teodolito…

- Conferência (pdf)

Notícias

next
prev