Alunos da Josefa d’Óbidos mudam-se para instalações provisórias

Mais de 600 alunos

755

Os mais de 600 alunos da Escola Josefa d’Óbidos mudaram-se hoje para as instalações provisórias, localizadas junto ao Estádio Municipal. Esta mudança marca o início das obras de requalificação da atual escola, cuja abertura está prevista para o início do próximo ano letivo. São 6 milhões de euros, na maior obra feita no concelho de Óbidos e que vai ter comparticipação de fundos comunitários.

Ao todo, as instalações provisórias são compostas por 42 contentores que vão servir de salas de aula, refeitório, bar, biblioteca, secretaria, laboratórios e salas de informática. Juntam-se ainda mais 6 monoblocos para instalações sanitárias, sendo que alguns serviços, como o Conselho Executivo, funcionam no Estádio Municipal de Óbidos. Foi ainda colocada uma tenda de grandes dimensões, para que os alunos possam conviver, principalmente nos dias de chuva. Toda esta estrutura está equipada com sistemas de ar condicionado, permitindo aquecer as salas no inverno, ou refresca-las durante o período de verão.

Segundo Telmo Faria, presidente da Câmara Municipal de Óbidos, o que se está a fazer, depois da construção dos Complexos Escolares do Alvito, Arcos e Furadouro, “é dotar a comunidade de condições de excelência, do melhor que existe a nível global, para que Óbidos recupere, tenha gerações mais fortes, continue a ter futuro e para que as famílias de hoje possam acreditar já que Óbidos é um concelho onde vale a pena viver, porque apostou na Educação”.

Apesar de reconhecer que esta passagem para as instalações provisórias “é um processo um pouco complicado”, Telmo Faria garante que tudo foi feito para minimizar os impactos negativos. “Quisemos construir um espaço ao lado para que as obras fossem mais rápidas e para que não houvesse prejuízo do ano letivo, do trabalho diário, e para que houvesse tranquilidade, sossego, que são essenciais a um bom desenvolvimento do ano letivo”.

Uma ideia partilhada por Fernando Jorge, presidente do Agrupamento de Escolas Josefa d’Óbidos, para quem “as instalações provisórias são muito boas para este período transitório e têm tudo o que é necessário, pois correspondem às necessidades dos alunos, professores e funcionários, para a resposta educativa que temos de dar”. O responsável felicita a Município “pelo esforço muito grande para conseguir ter estas instalações”, causando “o menor transtorno possível” à comunidade educativa.

Recorde-se que o contrato de empreitada para a requalificação da Escola Josefa d’Óbidos foi assinado no passado dia 14 de setembro. Agora que as instalações provisórias estão a funcionar em pleno, é hora de arrancar com a obra, que vai tornar a velha Josefa d´Óbidos numa escola moderna e com instalações de excelência.

Telmo Faria disse, na ocasião, ser “uma alegria enorme” avançar com esta empreitada. “Vamos aqui fazer uma escola espetacular, porque os nossos jovens merecem. Merecem ter melhor qualidade de ensino para se prepararem para a universidade. Merecem ter todo o investimento que nós podermos fazer por eles”, afirmou.

Telmo Faria – Nova Escola Josefa de Óbidos (mp3)

Press Release (pdf)