Primeiro-Ministro inaugura edifícios centrais do Parque Tecnológico de Óbidos

11 de julho

158

Pedro Passos Coelho inaugura, no próximo dia 11 de julho, sábado, pelas 09h30, os edifícios centrais do Parque Tecnológico de Óbidos (PTO), uma obra apoiada pelo Mais Centro, por fundos comunitários QREN, no valor de mais de 5 milhões de euros. Os edifícios centrais estão em funcionamento desde setembro do ano passado e contam, atualmente, com cerca de 60 empresas, recebendo diariamente cerca de 100 pessoas que trabalham nas várias companhias. O projeto dos edifícios centrais, da autoria do arquiteto Jorge Mealha, venceu o prémio internacional Architizer A+ “popular choice”, tendo a entrega do prémio sido feita em Nova Iorque, em maio deste ano.

O Parque Tecnológico de Óbidos está orientado para as indústrias criativas e tecnológicas. A aposta assenta, essencialmente, na economia criativa aplicada às agro-tecnologias, ao turismo, ao wellness e às TIC. Projetos como o Media lab (com recursos para o desenvolvimento de produtos multimédia das empresas, da comunidade académica e do público em geral), o Spin lab (um espaço de encontro da economia convencional com as novas tecnologias, através de uma oficina de hardware e mecatrónica [mecânica+eletrónica]), a deCode Academy (programa específico na área da programação, para crianças entre os 6 e os 12 anos), o My Machine (projeto que promove a criatividade na Educação, permitindo que as crianças concretizem as suas ideias, através da construção das “máquinas” para resolver problemas do Mundo), e o apoio a empresas, são alguns exemplos da dinâmica do PTO.

Recorde-se que este é o primeiro parque do País a ter na entidade gestora duas universidades (Universidade de Coimbra e a Universidade Técnica de Lisboa), um politécnico (Instituto Politécnico de Leiria) e uma escola técnica (Escola Técnica de Imagem e Comunicação). A OBITEC – Associação Óbidos Ciência e Tecnologia é a entidade envolvida no programa estratégico para Parques de Ciência e Tecnologia, liderado pela Universidade de Coimbra, que apresentou a candidatura ao QREN, denominada Inov.C, que pretendeu criar, segundo o programa estratégico, um ecossistema de inovação na Região Centro.

A inauguração dos edifícios centrais acontece num momento em que se encontram reunidas todas as condições para o acolhimento de novas empresas e desenvolvimento de mais projetos, tendo o edifício já uma taxa de ocupação na ordem dos 70 por cento.

Press Release (Pdf)