João Francisco Vilhena expõe na Capela de S. Martinho

Festival Internacional de Chocolate de Óbidos

432

A exposição Disclosure surge de um desafio lançado pela vereadora da Cultura, Celeste Afonso, ao artista João Francisco Vilhena de criar um obra à volta da temática central do Festival Internacional de Chocolate de Óbidos 2016, a Água.

João Vilhena criou uma peça visual a pensar no espaço da Capela de S. Martinho, capela funerária familiar, que possibilita a criação de atmosfera visual e sonora que permite e intensifica a vivência e reflexão do tema da Água. O trabalho de instalação foi criado em parceria com Pedro Oliveira (ambiência sonora) e José Sousa (captação e mistura de som), na criação de uma peça de vídeo arte de contemplação e reflexão artística.

“Água como elemento comum. Pequenos acasos contam histórias simples. A vida fragmentada, movimentos insignificantes despertam o nosso olhar microscópico e relembram-nos o princípio de todas as coisas. Superfície da água como espelho, uma tela refletindo a representação do mundo. Vídeos de várias dimensões unidos por uma arquitetura sonora convidam o espectador a mergulhar no inconsciente e procurar a realidade da irrealidade, numa atitude não só contemplativa mas consciente do mundo que o rodeia”, explica o artista.

Recorde-se que João Francisco Vilhena realizou a exposição Mal Branco, uma homenagem a José Saramago partindo da obra Ensaio sobre a Cegueira, no FOLIO, e desenvolveu uma relação de proximidade com Óbidos e será também um dos artistas intervenientes no próximo Festival Internacional de Literatura de Óbidos.

Esta exposição Disclosure estará patente até 8 de Maio, na Capela de S. Martinho, em Óbidos.