Tradição da Procissão de Nossa Senhora da Piedade recuperada

Santa Casa da Misericórdia de Óbidos e Paróquias de Santa Maria e São Pedro

841

No seguimento do estudo e valorização do Património Tradicional de Óbidos elaborado pela Associação de Defesa do Património do Concelho de Óbidos, a Santa Casa da Misericórdia da Vila de Óbidos propôs às paróquias de Santa Maria e São Pedro a repetição da secular procissão de Nossa Senhora da Piedade, à semelhança de outras atividades que se têm vindo a realizar e que, hoje, são momentos altos do património turístico e religioso de Óbidos.

A Procissão de Nossa Senhora da Piedade, padroeira da Vila de Óbidos, foi, outrora, uma das cerimónias mais interessantes já que, de acordo com a tradição, o seu desenrolar combinava não só o ato solene da deslocação da imagem, não num andor convencional, mas numa berlinda puxada por quatro homens vestidos de mouros, como ainda, um pouco à moda das majestosas cerimónias marianas espanholas, havia uma participação espontânea da população onde se recitavam cânticos e se declamavam poesias dedicadas à Padroeira.

Depois de sensivelmente duzentos anos em que a procissão não decorreu, tendo saído somente em 2007 e 2008, a cerimónia irá repetir-se no dia 27 de Outubro de 2018, pelas 17 horas, de acordo com os Sermões do Padre Malhão, contando com a participação de diversas entidades e da comunidade em geral.

A reconstituição do trajeto foi organizada considerando vários pontos fulcrais: a Igreja da Misericórdia, a paragem junto à Porta da Vila, na qual existe o oratório dedicado a esta evocação, o oratório da Senhora da Graça, a Igreja de Santiago, terminando na Praça da Igreja de Santa Maria.

No trajeto serão efetuadas diversas paragens, onde a Padroeira será “presenteada” com música, declamação de poesia, coros e fados.

Cartaz (pdf)