A Web Summit “é uma oportunidade de podermos estar com quem está a criar o futuro”

Empresas do Parque Tecnológico de Óbidos

293

Balanço positivo para mais uma edição da Web Summit, que voltou a contar com a participação de três empresas do Óbidos Parque.

Depois de uma primeira experiência em 2017, as empresas Agriw – Tech to Grow, MakeWise e Newoxygen voltaram este ano a apostar forte na Web Summit, onde estiveram a promover as suas soluções tecnológicas para as áreas do Retalho, Transportes, Logística e Agricultura. As expectativas eram altas, e não saíram defraudadas.

“A Web Summit é especial porque é uma oportunidade de podermos estar ‘ao vivo e a cores’ com quem está a pensar e a criar o futuro”, afirma Paulo Sábio, da tecnológica Newoxygen. “Não é o evento das startups ou de novas empresas. É sim um evento de grandes colossos mundiais, onde também existe uma componente de apresentação e validação técnica/financeira de novas empresas, de novas ideias, de novos conceitos”.

Na edição deste ano, adianta, “a Newoxygen prestou provas do seu produto para o setor dos transportes. O bTransport teve bastante aceitação, e foram abertas oportunidades em diferentes países da região EMEA (Europa, Médio Oriente e África) e também em alguns países árabes. Agora cabe-nos a nós lutar para materializar e transformar em negócios as oportunidades que este evento nos proporcionou. Sabemos e sentimos que estamos no caminho certo e o mais importante, nesta fase, é termos o nosso produto validado e aprovado pelos diferentes players do mercado”.

Angariar investimento foi o objetivo desta que foi também a segunda participação da Agriw na Web Summit. “Preparámo-nos nesse sentido e agendámos várias reuniões até à última hora do último dia. As possibilidades em aberto parecem-nos muito boas, mas só depois do follow up e posterior feedback dos investidores podemos ter a certeza quanto à concretização do nosso objetivo”, aponta Ricardo Cardoso, founder da startup.

No decorrer da participação da Agriw neste evento “surgiram contactos de empresas que também se prepararam, e que nos abordaram com objetivos muito claros, colocando-nos questões sobre certas funcionalidades que nos permitiram perceber o potencial que o Agrozapp pode ter em setores que não eram, à partida, o nosso principal foco”.

“Após mais de 10 reuniões formais com investidores, de outras tantas informais, e de reuniões com possíveis parceiros internacionais, fomos desafiados a fazer dois pilotos, um para os Estados Unidos da América e outro para a América Latina”, revela.

“Vamos dar o nosso melhor no follow up destes contactos. Se 10% se transformarem em algo concreto, já vai ser muito bom. Ainda assim, só a possibilidade de contactar diretamente com os investidores e de partilhar experiências com empresas em várias fases de investimento já justifica a participação”, conclui Ricardo Cardoso.

A Web Summit 2018 decorreu entre os dias 5 e 8 de novembro, reunindo centenas de empresas, startups de topo e oradores de grande influência e importância do mundo da política, da tecnologia, da inovação e do empreendedorismo.

A Web Summit vai manter-se por Portugal até 2028.

Press Release (pdf)