Trabalhos na aberta da Lagoa de Óbidos quase a terminar

Óbidos e Caldas da Rainha

290

Estão a decorrer os trabalhos para reabrir o canal que liga a Lagoa de Óbidos ao mar, que fechou em Dezembro passado, situação recorrente devido ao assoreamento naquela zona, onde se formam bancos de areia. Esta situação impede a entrada e a saída de água e a renovação do ecossistema, colocando, desta forma, em causa a sobrevivência de peixes e bivalves trazendo, como consequência, problemas para todas as atividades económicas associadas à Lagoa de Óbidos.

A intervenção realizada, face à urgência, começou nos últimos dias de 2018, e está a permitir retirar a areia está a fechar a aberta, estando as Câmaras Municipais de Óbidos e das Caldas da Rainha e a Agência Portuguesa do Ambiente a avaliar a situação diariamente. Prevê-se a reabertura total do canal esta segunda-feira, 7 de Janeiro, estando os trabalhos, neste momento, a retirar toda a carga de sedimentos na zona da aberta, para evitar que voltem a depositar-se na Lagoa.

Recorde-se que o concurso internacional para a segunda fase das dragagens da Lagoa de Óbidos, um investimento de cerca de 16 milhões de euros, será lançado, em Óbidos, em finais de Janeiro, ou inícios de Fevereiro de 2019. Segundo Pimenta Machado, vice-presidente da Agência Portugue­sa do Ambiente (APA) esta “é uma das maiores obras da APA” previstas para o ano de 2019, devendo ser adjudicada no segundo semestre do ano.

A empreitada terá um volume total de dragagem de cerca de 850.000 m3, tendo por objetivos contribuir para o aumento da superfície e volume da Lagoa, melhorar a qualidade da água armazenada, contribuir favoravelmente para a hidrodinâmica e o prisma de maré da Lagoa, evitar o isolamento dos Braços da Barrosa e do Bom Sucesso, contrariar a progressão da foz do rio real sobre o corpo principal da Lagoa e robustecer o cordão arenoso litoral que protege a Lagoa da agitação marítima.