Presidente da Câmara de Óbidos acredita que jovens do concelho são “catalisadores de mudança”

Programa de rádio “Óbidos Jovem”

291

No passado dia 1 de Fevereiro, o programa de rádio “Óbidos Jovem” contou com a presença do presidente da Câmara de Óbidos, Humberto Marques, onde foram debatidas temáticas relacionadas com o papel dos jovens nas dinâmicas do município.

Relativamente ao que se espera dos jovens do concelho nos próximos tempos, o presidente da Câmara Municipal referiu que “é importante fazer com que participem ativamente e se interessem pela gestão da vida pública”, que participem nas listas e que se reúnam com os vereadores. Estas são práticas que Humberto Marques pretende que sejam afirmadas neste mandato, bem como a envolvência em projetos como o Óbidos + Ativo e voluntariado, havendo ainda a possibilidade de se estabelecer uma relação intergeracional, resultante de uma mudança de comportamento do ponto de vista sociológico.

O autarca revelou ainda que tem sido difícil fixar os jovens em Óbidos e que quer que eles vejam no concelho um local para morar. Dado que a grande percentagem da população tem mais de 60 anos e o número de nascimentos é reduzido, o município pretende mudar estes dados, garantindo aos jovens um local para trabalhar, que oferece estabilidade e a possibilidade de constituírem família no território.

Em relação ao papel da juventude no município, o presidente da Câmara afirmou que “o concelho conta com muitos jovens em diversas áreas, como a saúde e educação,” e acredita que é essencial que estejam preparados para os desafios do futuro, pois são “catalisadores de mudança” e garantia de continuidade, e que é necessário que se aproximem dos eleitores, para darem opiniões e discutirem ideias.

É esperado, também, um grande envolvimento dos jovens em ações de rua e outros eventos, desafiando-os a desenvolverem expressões culturais de forma organizada e espontânea em todo o concelho de Óbidos. Neste âmbito, o autarca mencionou o projeto “Praça da Criatividade”, dinamizado através do Espaço Ó, que procura ser um espaço de encontro de toda a população, de cultura identidade onde podem mostrar os seus talentos e criar o próprio negócio a partir da própria ideia.

Relativamente ao Festival “Óbidos +Ativo”, que se realizará nos dias 24, 25 e 26 de Maio, a autarquia espera que se continue a melhorar, pois, de acordo com o presidente, “a primeira edição foi extraordinária”. Assim, este ano esperam que participem mais jovens e que haja uma relação intergeracional maior, mas, sobretudo, que as pessoas vejam o exercício como um momento de felicidade, que lhes permita sentirem-se melhor com elas próprias e do ponto de vista da saúde, melhorando os seus hábitos. Além disso, gostariam que, este ano, as associações tivessem um papel quase total no programa do festival.

Mencionando a iniciativa da “Missão País”, Humberto Marques acredita que é muito importante que os jovens participem no voluntariado, pois significa que o território está a mexer e que está a captar atenções de outros jovens fora do concelho. Assim, Óbidos passa a ser um palco geracional, criando contactos e experiências, um laboratório e um território que mostra inovação. Redescobrir o seu potencial é, por isso, uma grande iniciativa.

O presidente da Câmara defende que “as gerações de hoje em dia são muito melhores e muito mais capacitadas”, pois a juventude é mais exigente, mais informada e mais próxima de uma sociedade mais justa, tendo, por isso, um papel social mais ativo. Humberto Marques assegura que as oportunidades têm sido criadas, como o programa Ativa-te, por exemplo, mas os jovens têm de lutar por elas.

Por fim, o autarca reconhece que o município não está a conseguir fazer com que a informação chegue aos jovens, existindo, então, um problema de comunicação, sendo por não estarem a usar os canais corretos, por não haver uma boa perceção nas redes sociais ou porque o afastamento dos jovens em relação à política gerou esse fosso. Assim, acredita que é necessário haver uma mudança, através de fóruns de discussão, para que todos participem mais.