Proteger “Os peixes nativos dos rios do concelho de Óbidos”

Iniciativa acontece a 23 de Julho

504

Como garantir a sobrevivência dos peixes nativos dos rios do concelho de Óbidos é uma ação que vai acontecer no dia 23 de Julho, entre as 15h00 e as 18h00, inserida no projecto “Por estes Rios acima – Conhecer para proteger”.

Esta atividade, integrada nas atividades do programa Peixes Nativos, resulta de uma parceria entre a Águas do Tejo Atlântico, o MARE-ISPA, a Associação PATO e a Câmara Municipal de Óbidos.

Segundo uma nota da organização, “a ictiofauna nativa encontra-se ameaçada por vários fatores, nomeadamente a destruição de habitats, a poluição e a escassez de água. O rio Real, Óbidos, alberga duas espécies de peixes de água doce nativos: o ruivaco e a verdemã. Após uma apresentação do projeto Peixes Nativos, recorrendo à pesca elétrica no rio demonstrar-se-á na prática como se identificam essas espécies de peixes de água doce”.

A equipa desta ação é composta por: Sara Duarte (Direção de Comunicação e Desenvolvimento – Educação Ambiental da Águas do Tejo Atlântico) Carla Sousa Santos (Coordenadora do Projeto Peixes Nativos e investigadora do MARE-ISPA) e Sara Moreira (Associação PATO).

O ponto de encontro será no Santuário do Senhor da Pedra, pelas 14h45.

Idade mínima: 8 anos. Levar calçado e roupa confortável, protetor solar e chapéu.

A participação é gratuita, mediante inscrição no site do Ciência Viva no Verão*, em http://www.cienciaviva.pt/veraocv/home/

*Nas férias a ciência sai à rua com centenas de ações de participação gratuita em todo o país, organizadas por centros Ciência Viva, instituições científicas, autarquias, empresas e associações científicas.

Cartaz