Óbidos Parque coloca mais lotes à venda

31 de Outubro

160

Decorre, no próximo dia 31 de Outubro, uma nova hasta pública para venda de mais três lotes para construção no Óbidos Parque – Parque Tecnológico de Óbidos.

Esta segunda fase de comercialização acontece depois da realização de uma primeira hasta pública, no passado dia 17 de Julho, no âmbito da qual foram vendidos cinco lotes, no valor global de cerca de 23 mil euros.

A operação imobiliária agora desencadeada faz parte da estratégia global de expansão do Óbidos Parque, actualmente com uma comunidade de cerca de 40 empresas de base criativa e tecnológica, e mais de 200 pessoas.

As recentes aquisições, feitas por quatro empresas que já se encontram nos Edifícios Centrais, “mostram, por um lado, que o trabalho que temos vindo a desenvolver está alinhado com aquilo que são as suas necessidades e aspirações em termos de espaço, estratégia e soluções, e que a aposta no fortalecimento do ecossistema local de economia criativa e digital faz, afinal, cada vez mais sentido neste território”, refere Miguel Silvestre, director executivo do parque tecnológico.

O Óbidos Parque encontra-se numa fase de desenvolvimento que necessita de crescimento e de uma maior capacidade de atracção de empresas e de investimento. “É por isso fundamental que esta capacidade de atracção evolua para uma capacidade efectiva de retenção de empresas no concelho de Óbidos e na região, tendo em conta quer a necessidade de criar uma oferta competitiva para a instalação das empresas depois da sua presença nos Edifícios Centrais, quer a inexistência de alternativas no mercado imobiliário de escritórios, no concelho de Óbidos e concelhos limítrofes”.

Sobre o Óbidos Parque

O Óbidos Parque é um centro de negócios de base tecnológica, digital e criativa, do qual fazem hoje parte perto de 40 tecnológicas ligadas às áreas do Software, Hardware, Agricultura, Saúde, Design, Web Design, Marketing Digital, entre outras. Nasceu em 2008 enquanto parte integrante de uma estratégia local de desenvolvimento da economia criativa, num território até aí assente na Agricultura, Serviços e Turismo. A aposta numa economia de massa cinzenta foi uma das metas traçadas há mais de 10 anos, e o parque uma das peças fundamentais dessa abordagem.

Através de uma interligação dinâmica entre empresas, mercado e atividade académica e de investigação, o parque oferece um ecossistema de inovação favorável ao desenvolvimento de projectos de base criativa, tecnológica e digital, quer estejam numa fase embrionária, nascente, ou numa fase avançada de maturação.

Actualmente vivemos uma nova era de expansão com a chegada de novos investidores, novos edifícios e novos projecto.

Press Release (pdf)