Óbidos é Cidade Criativa da Literatura da UNESCO há 4 anos

11 de dezembro de 2019

264

Em 11 de Dezembro de 2015, Óbidos foi designada como Cidade Criativa da Literatura pela UNESCO, tornando-se a primeira e, até ao presente, a única de língua portuguesa a receber essa distinção.

Quando, em 2012, foi aberta a maior livraria portuguesa dentro de uma igreja, Óbidos chamou a atenção para as novas configurações entre espaços e atividades e entre talentos locais e de fora. Por outro lado, e com esta nomeação da UNESCO, o município apostou, de forma ainda mais assertiva, nesta estratégia, bem como no compromisso de olhar para os livros e para a literatura como uma das principais forças de desenvolvimento económico deste território. Este projeto trouxe um posicionamento muito interessante para Óbidos, não só pela sua relevância cultural, mas também pela diferenciação turística.

Óbidos Vila Literária é um projeto único no contexto das manifestações artísticas e culturais que se realizam em Portugal. A qualidade deste projeto literário e artístico tem o reconhecimento da comunidade local, regional, nacional e internacional, tanto do público, como dos seus pares a nível mundial.

Óbidos é, no momento e no seu todo, uma Cidade Literária, na medida em que abrange a literatura em tudo o que faz, desde a reconstrução e reutilização de edifícios antigos, até à criação de empregos, apostando em produtos turísticos alternativos.

Recorde-se que a Rede de Cidades Criativas da UNESCO (UCCN) foi criada em 2004 para promover a cooperação com e entre cidades que identificaram a criatividade como um fator estratégico para o desenvolvimento urbano sustentável.

As 246 cidades que atualmente compõem esta rede trabalham juntas na prossecução de uma missão comum: colocar a criatividade e a economia criativa no centro dos seus planos de desenvolvimento urbano de forma a tornar as cidades seguras, resilientes, inclusivas e sustentáveis, em conformidade com a Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável.

Press Release (pdf)