“Cinco sopros para uma paisagem” em Óbidos, Águeda, Idanha-a-Nova, Lousã e São Pedro do Sul

Durante o mês de Fevereiro

242

A instalação sonora de Filipe Faria cinco sopros para uma paisagem surge com o objetivo de criar uma paisagem de sopros, de vozes das cinco regiões do Projeto Cinco – Idanha-a-Nova, Óbidos, Águeda, São Pedro do Sul e Lousã -, das suas comunidades, culturas e memórias coletivas, do passado, do presente e do futuro nas suas diversas formas: a da voz falada, a da voz cantada, a da voz escrita (e depois lida), a da voz sonora e da voz interior.

Construir esta obra a partir da dimensão performativa da voz: como fenómeno resultante da criação artística ou como fenómeno de afirmação e influência pessoal ou social. Mostrar as semelhanças e diferenças dos momentos registados em som reproduzível, numa perspetiva contemporânea, entre o registo e a pura criação.

Cinco sopros para uma paisagem surge no âmbito da iniciativa VOZ que consiste no desenvolvimento de uma programação integrada para a animação de centros históricos e urbanos, implementada em simultâneo por todos os Municípios do Projeto 5. O desenvolvimento desta iniciativa parte do pressuposto de que a implementação de atividades de animação cultural desempenha um papel central na revitalização dos espaços históricos e urbanos, ao criar atrações que se materializem num reforço de captação de consumidores, habitantes, visitantes e investidores.

Tendo em consideração a existência de períodos sazonais mais esmorecidos em termos de dinamismo cultural, são desenvolvidos, nos centros urbanos da rede, programas de animação cultural que se consubstanciam em atividades inovadoras e sensorialmente estimulantes, assumindo-se como uma programação diferenciadora, criativa e memorável. As atividades de animação cultural urbana aproveitam as potencialidades culturais de cada membro da rede (música, literatura, criatividade, género e pedagogia) para a formulação de ações diferenciadoras e atrativas.

Projeto cofinanciado pelo Centro2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Press Release
Cartaz