Câmara Municipal de Óbidos subsidia restauro de retábulo de Pentecostes

Igreja do Espírito Santo, na Sancheira Grande

278

Foi aprovado por maioria, com dois votos contra e uma abstenção, na última reunião de câmara, que decorreu na passada sexta-feira, dia 17 de Abril, um apoio de €2.700 à Paróquia de Santa Maria Madalena, de A-dos-Negros, para as obras de conservação e restauro do retábulo no interior da Igreja do Espírito Santo, na Sancheira Grande, freguesia de A-dos-Negros, Óbidos, que retrata uma cena de Pentecostes.

Os responsáveis pela Paróquia de A-dos-Negros, em conjunto com técnicos municipais, tomaram, no início deste ano, as devidas as diligências para que, através consulta informal, especialistas externos atestassem a necessidade urgente de conservação do retábulo, em questão, tendo essas empresas diagnosticado as patologias inerentes ao seu estado e apresentado os respectivos orçamentos para a sua salvaguarda.

“Os trabalhos vão avançar dentro desta política de salvaguarda do património que Óbidos tem tido ao longo dos últimos anos”, afirma o presidente da Câmara Municipal, dando como exemplo “a recuperação do Santuário do Senhor da Pedra, ou do conjunto urbano de Óbidos, onde se incluem as muralhas, a Porta da Vila, o pórtico da Igreja de Santa Maria, entre muitas outras intervenções”. Humberto Marques reconhece “a importância que este retábulo tem para a população da Sancheira” e, por isso, “vamos avançar”. “Há muito mais peças para restaurar no concelho e esse é um trabalho que nunca estará acabado e que terá de ser sempre uma prioridade”, conclui o autarca.

Sabe-se através dos registos de inventário da Direcção Geral do Património Cultural que, na segunda metade do século XVIII, existe a reconstrução da Igreja do Espírito Santo, na Sancheira Grande, com a colocação dos azulejos e a execução da tela “Pentecostes”, atribuída a Pedro Alexandrino. As semelhanças entre a azulejaria presente no Santuário do Senhor da Pedra, em Óbidos, e neste templo, indiciam a possibilidade de terem sido executadas pelo mesmo autor, lançando também a possibilidade de a tela ter sido executada por parte do pintor André Gonçalves, responsável pela execução do retábulo principal do Santuário do Senhor Jesus da Pedra.

É de salientar que, não só a importância que a respectiva capela tem para a comunidade local da Sancheira Grande, mas também a sua relevância histórico-artística no património do concelho. A comunidade religiosa local e a Junta de Freguesia têm, nos últimos anos, envidado esforços para a reabilitação da capela, seja no seu exterior, seja no seu interior. No entanto, as intervenções de carácter patrimonial sobre as obras presentes na capela, requerem uma maior qualificação técnica e uma intervenção de conservação e restauro responsável e adequada, a qual vai avançar em breve.