Gonçalo M. Tavares inicia Peregrinação Literária pelos 26 municípios da Rede Cultura 2027

Candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura

280

Das portas de Lisboa às portas de Coimbra, do Litoral do Oeste ao interior do Médio Tejo, de cidades como Leiria a vilas como Óbidos, são estes quase 6.000km2 do nosso território o espaço e o tempo por onde, desde 23 de Junho e durante exactos 4 meses, ecoa a voz e perpassam os passos de Gonçalo M. Tavares.

De 2ª a 6ª feira, durante cada um dos 4 meses que vão de 23 de Junho a 23 de Outubro de 2020 e acompanhando o Congresso em contínuo “O Futuro da Nossa Cidade” até à data da sua reunião final, o tão celebrado quanto lido escritor Gonçalo M. Tavares protagoniza uma peregrinação literária diária pelo território dos 26 municípios das regiões de Leiria, do Oeste e do Médio Tejo que, juntos, tecem a Rede Cultura 2027.

Numa altura em que, responsavelmente, praticamos o nosso desconfinamento colectivo, desde logo e também através da cultura, vamos para além da pandemia guiados pelo olhar e pelas palavras de Gonçalo M. Tavares, que aceitou o desafio de nos contar, pela sua própria voz, uma história por dia. Cada dia uma história, como quem as volta a ouvir depois de regressar à casa dos avós. Sempre com o toque e a voz de um dos mais celebrados autores portugueses.

Este percurso, tendo Leiria como ponto radial, integra 25 outros concelhos, quase 10 por cento dos concelhos de Portugal Continental, totalizando mais de 805 mil habitantes e quase 6.000 km2 de extensão. Este território é vasto (atravessa 3 Comunidades Intermunicipais: Leiria, Oeste e Médio-Tejo), diverso, porém naturalmente coerente, porque portador de um sentido comum.

O sentido de, mais do que uma candidatura, estes municípios e estas populações formarem uma Rede Cultura que vai de Sobral do Monte Agraço, às portas de Lisboa, a 178 km a norte, até Castanheira de Pera, já na fronteira com Coimbra, unindo ainda o litoral popular da Nazaré à história aristocrata do Cadaval, geminando as Torres Novas com as Vedras, convocando três cidades criativas da Unesco (Caldas da Rainha, Leiria e Óbidos) e três dos mais simbólicos Lugares Património Mundial portugueses (Alcobaça, Batalha e Tomar).

Um território, uma história, um passo em cada dia, sempre contados pela pena e pela voz de Gonçalo M. Tavares. Para ler, ouvir e ir, todos os dias a partir de hoje, a partir de https://www.redecultura2027.pt/pt/peregrinacao.