Surf adaptado, uma realidade em Óbidos

Etapa de Óbidos foi assinalada de forma simbólica

323

Nem mesmo em tempo de pandemia ficou esquecida a etapa de Surf adaptado que estava prevista realizar-se na Praia d’el Rei, em Óbidos. “Este projecto veio para ficar”, referiu a vereadora com o pelouro do Desporto, Margarida Reis, responsável por implementar no concelho “uma modalidade diferente, para todos, sem excepção.”

A convite da Câmara Municipal de Óbidos e da rádio 91FM, a Associação Portuguesa de Surf Adaptado, na pessoa do seu presidente, Nuno Vitorino, vice-presidente, Teresa Abraços, e do atleta Caiá, estiveram presentes no programa de rádio “O melhor ainda está para vir…”.

Num momento descontraído e animado, partilharam o impacto que este desporto assume ao nível da independência e auto-confiança, assim como os inúmeros benefícios em termos físicos, psicológicos e sociais.

“É uma excelente oportunidade para todos, mesmo para aqueles que, felizmente, são mais saudáveis”, refere a autarca, acrescentando que o surf adaptado “é um desporto inclusivo, sem limite de idades, que promove a saúde e bem-estar, em contacto com o mar”.

Também Nuno Vitorino deu o seu testemunho de vida e mostrou o seu positivismo. “Para a Associação Portuguesa de Surf Adaptado, Óbidos faz parte de uma construção que queremos ver na sociedade”, diz o presidente da associação, sublinhando a construção “de valores de partilha e prática desportiva”. “Agradecemos a Óbidos por nos tratarem de forma carinhosa e fazerem este caminho connosco”, concluiu.

O encontro terminou com um almoço oferecido pelo Club House do Hotel Evolutee, em Óbidos.