Plantação de árvores no Complexo Desportivo de Óbidos

Foco num futuro Verde e com Esperança

312

“Preservar o ambiente é promover a saúde! Queremos um futuro verde, cor que também simboliza a esperança!”, afirma a vereadora Margarida Reis, referindo-se à iniciativa que se realizou no dia 18 de Dezembro no Complexo Desportivo de Óbidos. A cargo do promotor do projecto aGuardada – Oficina da Castanha, Luís Henriques, foi transmitida uma mensagem, com o pontapé de saída de uma campanha que se alongará nos longos meses vindouros. A mesma mensagem, assenta no mote da campanha, e que consiste na premissa aGuarda.Te.

A premissa prende-se com os conceitos de guardar e aguardar. Guardar, na medida em que que se impõe, nos tempos vividos, guardar a nossa saúde e a de quem nos rodeia, aliando esse anseio ao de guardar e cuidar plantas autóctones durante o tempo que temos pela frente, vencendo a pandemia que nos assola, imbuídos de um sentimento positivista. Aguardar em conjunto com o Guardar, serenamente que o tempo passe, e que as árvores cresçam, acompanhando o engrandecimento da esperança de vir a dobrar esta página da história da humanidade, em que o foco se centra no futuro.

E que melhor forma de passar a mensagem que trazer as crianças do 4º ano do Complexo Escolar dos Arcos, para o Complexo Desportivo do Município de Óbidos, metendo as mãos na terra e promover a plantação de um castanheiro (simbolicamente associado ao cerne do projecto da aGuardada – Oficina da Castanha), bem como Carvalhos Cerquinhos e ainda Medronheiros, num espaço de incrível dinâmica comunitária e social do nosso concelho, onde serão brevemente inauguradas algumas atracções e espaços de exercício físico, que teremos de aguardar para poder desfrutar na plenitude pretendida.

Esta iniciativa contou com a presença e apoio do Município de Óbidos através da presença da vereadora Margarida Reis, do Espaço Ó (berço do projecto do promotor da iniciativa) e com a parceria firmada através da cedência dos Carvalhos Cerquinhos, dos Viveiros Florestais do Furadouro, que quiseram também alimentar esta ideia.

Num futuro a médio prazo, está delineada a estratégia em que, através da aGuardada – Oficina da Castanha, toda e qualquer pessoa, bem como qualquer entidade corporativa, poderá oferecer e/ou apadrinhar árvores e plantas autóctones. O desafio que se incentiva a vir ser aceite, é o de cada um cuidar da sua planta à janela de cada casa, onde todos os dias possamos regar, cuidar e projectar o futuro.