Óbidos e Nazaré organizam exposição online de homenagem a Abílio de Mattos e Silva

Museus Abílio e Dr. Joaquim Manso

148

Dia 1 de Abril é o aniversário do nascimento de Abílio de Mattos e Silva e o Museu Abílio, em Óbidos, e o Museu Dr. Joaquim Manso, na Nazaré, juntaram-se para assinalar o seu aniversário, fazendo o lançamento, nesse dia, de uma exposição online dedicada ao artista, com obras dos dois museus, tendo a Nazaré como tema principal.

Esta iniciativa nasce no âmbito dos estágios de Rui Anastácio e João Ferreira, estudantes do Curso Programação e Produção Cultural na ESAD.CR (Escola Superior de Arte e Design, nas Caldas da Rainha, do Instituto Politécnico de Leiria), e visa transmitir a troca de conhecimentos e saberes.

A estagiar nos respectivos museus, estes dois elementos permitiram o desenvolvimento do projecto e aproximar as duas instituições, que começam agora a desenhar, em conjunto, outros projectos futuros centrados na figura de Abílio de Mattos e Silva.

Segundo os autores desta iniciativa, “em toda a sua vida, Abílio de Mattos e Silva sentiu uma forte ligação à Nazaré e a Óbidos, dois marcos extremamente importantes na sua vida cultural e artística e que, outrora, chamou de lar”.

“Sendo totalmente concebida para uma apresentação virtual, esta exposição realiza-se na plataforma Google Sites, sendo o critério de selecção das obras centrado nas ‘gentes, espaços e quotidiano da Nazaré’. Pelas obras expostas podemos observar os costumes, os trajes, as vivências, a arquitectura popular, entre outros aspectos da vila piscatória da Nazaré de meados do século XX, através do olhar de Abílio”, escrevem os autores.

“É nesse sentido que o título dado à exposição, ‘Nazaré Memórias de Abílio’, simboliza o que na realidade o artista valorizou, as memórias da Nazaré, as suas gentes e o quotidiano”, concluem.

Rui Anastácio e João Ferreira têm a orientação de Dóris Santos (Coordenadora do Museu Dr. Joaquim Manso) e de Bruno Silva (Coordenador do Museu Abílio).

Recorde-se que Abílio de Mattos e Silva nasceu a 1 de Abril de 1908, no Sardoal, mas cedo adoptou a Nazaré e Óbidos como as suas terras de eleição e foi em Óbidos onde foi criado e onde manteve uma residência com a sua mulher, a arquitecta de interiores, Maria José Salavisa. Com a doação de parte do espólio de Abílio, nos inícios do século XXI, à Câmara Municipal de Óbidos, por sua esposa, Maria José Salavisa, surge, em 2008, o Museu Abílio, que tem como foco a divulgação da obra do artista nas suas múltiplas facetas de cenógrafo, figurinista, pintor e designer.

Visite a exposição aqui: https://sites.google.com/view/ablio-de-nazar-a-bidos/in%C3%ADcio?authuser=0