Nota de pesar pelo falecimento do presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras

Óbidos coloca bandeira a meia haste

161

Torres Vedras está de luto. O Oeste está de luto. Óbidos também está de luto, porque morreu um dos presidentes de Câmara de um concelho que faz parte da região que nos une, o Oeste. Estamos unidos nesta hora de dor e, por isso, endereço os meus sinceros sentimentos à família enlutada do Carlos Bernardes e também a todos os torrienses.

Sei que nestas ocasiões acabamos por tecer os mais rasgados elogios a todos aqueles que partem. Mas no caso do Carlos Bernardes, não é difícil trazer a público as suas qualidades. Privei com ele em muitas reuniões e, mesmo sendo de partidos diferentes, sempre nos respeitámos e, acima de tudo, sempre nos ajudámos.

Decidir em representação das nossas populações não é uma tarefa fácil e, nesse particular, tenho de reconhecer a elevada frontalidade e solidariedade do presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras.

Mas o Carlos Bernardes foi mais do que um colega. Trabalhou comigo durante quatro anos, fazendo parte do Conselho de Administração da agência Oeste Sustentável. Fizemos um caminho difícil juntos. No caso, um caminho feito com muito respeito, entrega, como era seu apanágio, mas, sobretudo, com muita cumplicidade e amizade. Esta notícia foi um duro golpe para mim já que o Carlos Bernardes não era apenas um colega, mas um amigo.

Como disse, Torres Vedras está de luto, mas a região Oeste também está. Perdemos um dos nossos. E quando assim é, todos perdemos.

Óbidos terá a sua bandeira a meia haste durante três dias em sinal de luto, mas, e acima de tudo, como respeito institucional que o Carlos Bernardes nos merece.

As minhas condolências.

Humberto Marques
Presidente da Câmara Municipal de Óbidos