“O Benefício” lança primeiro Gin de Flor de Cânhamo português

Startup incubada no Óbidos Parque

315

“O Benefício”, startup incubada no Óbidos Parque e na Startup Lisboa, acaba de lançar um novo produto: o primeiro Gin de Flor de Cânhamo português.

A editora, que tem como princípio criativo “Ninguém sabe o que é, mas vai ser incrível”, volta a apostar no modelo de produção limitada e na utilização de métodos e matérias-primas artesanais e sustentáveis.

“A exploração de materiais e matérias-primas diferenciadores e cujo impacto ambiental seja positivo é algo que faz parte do ethos de ‘O Benefício’ e o cânhamo cumpre todas essas premissas – fruto não só da sua versatilidade, mas também do baixo impacto ambiental da sua produção”, explica Paulo Fernandes, co-fundador da marca.

Foi nesse contexto de descoberta e de inovação, e na sequência da sua missão enquanto catalisador de parcerias, que a Associação Nacional de Bebidas Espirituosas se juntou a “O Benefício” e facilitou uma colaboração especial com a GinT (The Strongest Portuguese Gin) para se lançarem na tarefa de destilar o primeiro gin de cânhamo português.

Tiago Sanches, da GinT, master distiller do projeto, afirma: “Ter um Gin no qual o cânhamo – que é uma planta curiosa e com sabores muito herbáceos – desempenharia o papel de vocalista colocou-nos desde logo um desafio muito enriquecedor, pois teríamos de encontrar uma forma de o compensar através da frescura e doçura”.

O Gin de Flor de Cânhamo irá ter três variações: a Herbal, a Estival e o Delicado. O valor unitário de cada garrafa é de 34 euros e, no lançamento, o pack das três unidades – a Família Feliz – terá um custo de 86 euros. (https://obeneficio.com/novidades/).

O novo produto marca também a estreia de “O Benefício” na emissão de um ativo não fungível numa rede pública e descentralizada de blockchain, com a edição dos primeiros 100 NFTs (non fungible token) Benefício (https://obeneficio.com/nft/).
“A entrada na nova economia virtual é estratégica para ‘O Benefício’, assim como a sustentabilidade é um valor único para a nossa marca. Por isso, só após termos encontrado uma solução que nos permitisse garantir um impacto ambiental justo para os nossos NFTs é que decidimos avançar”, afirma Ricardo Nunes, co-fundador de “O Benefício”.

Sobre O BENEFÍCIO
“O Benefício” é uma editora que defende um modelo de produção limitada, colocando no mercado séries de 100 unidades. Os seus produtos são fruto de um processo de fabrico que utiliza métodos artesanais e sustentáveis.
Empresa orientada para o talento enquanto motor de desenvolvimento económico local, aposta na co-criação como fator de diferenciação e na remuneração justa de quem cria e produz. “Ao mercado só queremos que chegue o que é, de facto, um Benefício para todos”.

Entre as edições criadas estão uma garrafa de azeite, que teve a sua origem numa herdade no Centro de Portugal, constituída essencialmente por olival e montado de Sobro centenários. A segunda edição de “O Benefício”, uma mochila feita de cintos de segurança reciclados, juntou um alfaiate e uma empresa de abate de carros. A terceira edição, o Licor de Ginja, é oriunda de Óbidos, fruto da colaboração com a Oppidum, uma empresa de tradições e história.

A quarta edição, o bundle Sleeve, oriundo dos teares de Minde, resultou da partilha de saberes de dois pequenos produtores: a Subtil Loom e a Oficina Pode ser!.

“O Benefício” é uma startup incubada, desde a sua fundação, no Óbidos Parque – Parque Tecnológico de Óbidos e na Startup Lisboa e, desde 2020, no Famalicão Made In.

Press Release (pdf)