São Martinho, de José Aurélio, em exposição em aldeia de Ourém

No âmbito do projeto “Museu na Aldeia”

184

Durante dois meses, a escultura de São Martinho, da autoria do artista José Aurélio, vai estar em exposição no Mercado do Peixe da Freixianda, concelho de Ourém, no âmbito do projeto “Museu na Aldeia”. O Museu na Aldeia é um projeto de intervenção artística e social que interliga museus e comunidades por meio das artes, oferecendo uma programação cultural a públicos que não têm, normalmente, possibilidade de usufruir desta.

“O Museu na Aldeia” nasce do encontro entre uma equipa que inclui artistas, museólogos e sociólogos, a população idosa de 13 aldeias e 13 Museus do território da Rede Cultura 2027. O projeto leva cultura em modo de companhia aos idosos destas comunidades, colmatando isolamento e solidão.

Este projeto é direcionado a idosos ainda autónomos com mais de 65 anos, dos 26 municípios da Rede Cultura 2027, que vivem em ambientes rurais isolados e demograficamente mais reduzidos, que se encontram normalmente mais impedidos de aceder à Cultura. A partir de objetos que os participantes têm em casa, refletiu-se a ideia de museu e de valor museológico. Por outro lado, e de forma gradual, um objeto de cada Museu é apresentado à comunidade, que o reinterpreta com a criação de um novo formato artístico a apresentar no Museu que cedeu a peça original. No caso de Óbidos, foi a escultura de São Martinho, de José Aurélio, que saiu de Óbidos e foi até à Freixianda, Ourém.

O projeto decorre até ao fim de 2022 e compreende a criação de um museu virtual, com informação que permita a replicação e disseminação do processo noutros pontos do país. Em paralelo, decorre também uma avaliação do impacto pelo Politécnico de Leiria.

Museu na Aldeia é um projeto promovido pela Rede Cultura 2027, realizado pela Sociedade Artística Musical dos Pousos (SAMP) e financiado pelo POISE – Portugal 2020, através da Iniciativa Portugal Inovação Social, tendo como investidor social a Câmara Municipal de Leiria. São parceiros do projeto os Museus e Câmaras Municipais dos territórios onde se desenvolve.

As 13 Aldeias
Alcanadas (Batalha), Arranhó (Arruda dos Vinhos), Ateanha (Ansião), Cabeças (Alvaiázere), Cercal (Cadaval), Columbeira (Bombarral), Famalicão (Nazaré), Freixianda (Ourém), Folgarosa (Torres Vedras), Mosteiro (Pedrógão Grande), São Bento (Porto de Mós), Sapateira (Sobral de Monte Agraço) e Vargos (Torres Novas).

Os 13 Museus
Casa do Tempo (Castanheira de Pera), Centro de Artes das Caldas da Rainha, Centro de Estudos em Fotografia de Tomar, Museu Abílio de Mattos e Silva (Óbidos), Museu da Arte Popular Portuguesa (Pombal), Museu da Lourinhã, Museu de Aguarela Roque Gameiro (Alcanena), Museu de Leiria, Museu do Vidro da Marinha Grande, Museu e Centro de Artes de Figueiró dos Vinhos, Museu Municipal de Alenquer, Museu Raul da Bernarda (Alcobaça) e Rede Museológica do Concelho de Peniche.

Cartaz