Óbidos recebe grupo Erasmus para conhecer projectos da Fábrica da Criatividade

Nos dias 18 e 19 de Novembro

167

Nos dias 18 e 19 de Novembro, um grupo de 9 pessoas, oriundas de Portugal, Espanha, Eslováquia e Eslovénia, estiveram em Óbidos para conhecer dois projectos da Fábrica da Criatividade: o Atelier e o MyMachine.

Este grupo está a participar, em Lisboa, pela entidade CAI – Associação Internacional, no projecto europeu “Culture Youth Lab: Youth activation and emancipation through creative arts”, que engloba professores e artistas, cujo objectivo é perceber como o processo criativo pode ser utilizado como meio de activação juvenil, sobretudo para aqueles que estão em situação mais vulnerável.

Foi com este objectivo que o grupo propôs ao Município de Óbidos, no dia 18, a visita e aos ateliers das escolas, com a concepção de exercícios específicos para este grupo e, no dia 19, conhecer o projecto MyMachine e visitar alguns dos parceiros, como o Parque Tecnológicos de Óbidos e a Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha.

Recorde-se que a Fábrica da Criatividade, é um programa criado pelo Município de Óbidos e pretende desenvolver promover a criatividade e inovação, na Escola e na Comunidade. Este programa tem garantido às Escolas D`Óbidos uma projecção mundial, através do desenvolvimento de redes/parcerias ou da visita de professores e directores de escolas que procuram conhecer melhor este programa.

O Projecto MyMachine surgiu em Kortrijk (Bélgica), através da Universidade de Howest e está implementado em diversos países (Bélgica, França, Eslovénia, Eslováquia, Portugal, África do Sul, e Oklahoma). A ideia base dos fundadores do projecto é simples: trabalhar a criatividade e a inovação na educação, capacitando os alunos com competências para intervirem no contexto onde se inserem, pensar o território, definir claramente um problema ou necessidade que identifiquem e depois dar-lhes ferramentas para que possam resolver esse problema/necessidade.

Em Portugal, Óbidos foi a primeira região a desenvolver o projecto, através do Parque Tecnológico de Óbidos, do Município de Óbidos, do Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, da Escola Superior de Artes de Design de Caldas da Rainha e do CENFIM – Núcleo Caldas da Rainha. Neste momento, o projecto também está a funcionar em Vila Nova de Famalicão e em Campo Maior. A metodologia é igualmente simples e divide-se em 3 etapas: ideia, design e construção do protótipo.