Presidente da Câmara Municipal apresenta Óbidos do futuro

Sessão Solene do Feriado Municipal

447

“Este terá mesmo sido, do ponto de vista económico, um dos melhores, senão o melhor ano em termos de resultados positivos.” Foi desta forma que o presidente da Câmara Municipal de Óbidos falou do ano de 2022, ontem 11 de Janeiro, na sessão solene que celebrou o Feriado Municipal, que decorreu no salão nobre dos Paços do Concelho.

Nesta cerimónia foram atribuídas as medalhas de mérito municipal aos médicos José Manuel Conceição e Emília Pinto e aos Guias de São Lourenço, recebido pelo diácono Raul Penha. “Considerando que Óbidos tem o privilégio de ter entidades e pessoas que fazem a diferença na nossa comunidade, em 2023, e pela importância que estas áreas representam, pretendemos destacar a Dimensão Social e a Saúde”, explicou Filipe Daniel.

A sessão solene contou com a presença de vários convidados, que encheram por completo o salão nobre dos Paços do Concelho. No seu discurso, o presidente da Câmara Municipal de Óbidos falou dos principais projetos que tem para o concelho para os próximos anos.

Obras e equipamentos

Filipe Daniel, para além do balanço do ano, focou o seu discurso nos investimentos futuros para o concelho, com destaque para a construção de um edifício multisserviços, fora das muralhas, que albergará a Segurança Social, a Conservatória e Notário, as Finanças, a Agência de Modernização Administrativa e a Junta de Freguesia de Santa Maria, São Pedro e Sobral da Lagoa.

Segundo o autarca, a construção desta infraestrutura, orçada em 1,5 milhões de euros, para além destas entidades, vai permitir também “ter um check-in para todas as unidades hoteleiras dentro da vila e área de proteção da muralha, permitindo uma maior comodidade dos cinco serviços, mas, acima de tudo, uma mais fácil acessibilidade pelos munícipes”.

Ainda no capítulo das obras e equipamentos, Filipe Daniel destacou no seu discurso a Praça da Criatividade, que será uma “nova centralidade” de Óbidos e que se encontra “muito perto da sua conclusão”. Este espaço foi pensado “para dar resposta à capacidade criativa aliada aos produtos locais e da região, com uma forte ligação à boa gastronomia, vinho e literatura”, explicou, acrescentando que a praça “contará com uma agenda cultural própria e permitirá experiências imersivas alusivas ao que de melhor existe no território”. “Recentemente conseguimos reforçar os apoios comunitários em 741 mil euros”, disse.

Também os Armazéns do Vinho de A-da-Gorda e a Casa dos Seixos, na Amoreira, estão em fase de concussão, sendo equipamentos destinados “ao desenvolvimento comunitário, que tem sido uma mais-valia no arranque de jovens empresários e empresas, ultrapassando já as centenas de casos de sucesso”.

Mobilidade e Saneamento

Filipe Daniel informou ainda que estão previstos 300 novos lugares de estacionamento, carregamentos elétricos para viaturas, num investimento de 200 mil euros, no estacionamento dos Arrifes, e novas casas de banho públicas no mesmo local, num valor de 150 mil euros. Ainda durante os próximos anos, serão investidos 1,8 milhões de euros no concelho em alcatroamentos, melhoramento da sinalética vertical e horizontal. O Município de Óbidos vai também “reforçar e melhorar” as redes de abastecimento, saneamento e de águas pluviais com a substituição, entre outras, de uma “considerável quantidade de condutas em fibrocimento para equipamentos mais duradouros, resistentes e eficientes, através de unidades de medição e monitorização por forma a reduzir as eventuais perdas de água”.

Quanto ao projeto da Mobilidade Suave para o território de Óbidos, Filipe Daniel revelou que é “imperativo redesenhar a mobilidade ao nível das necessidades e ligações entre os vários pontos de referência”. Será, por isso, “levada a candidatura a fundos comunitários este projeto transformador e melhorador das zonas pedonais e cicláveis na [Estrada] Nacional 8 e zonas próximas de ligação, permitindo a fluidez e segurança de quem as utiliza, resolvendo várias dificuldades já diagnosticadas, permitindo também a ligação a Caldas da Rainha”. “Este é um projeto de grande dimensão estimado na ordem dos 5 milhões de euros e que está pensado para ser executado por fases”, explicou.

Saúde e área social

“Encontra-se também em execução a reabilitação do Centro de Saúde, um investimento de 516 550€, que poderá chegar aos 600 000€ na aquisição de equipamentos”, declarou o presidente da Câmara, acrescentando que, com as obras “poderemos encetar uma estratégia de maior atratividade de profissionais de saúde para o território, percorrendo o caminho para a desejada Unidade de Saúde Familiar do tipo B”.

Devido à escassez de profissionais de saúde no concelho, o atual executivo preparou “um plano de resposta rápida, com um investimento anual estimado em cerca de 300 mil euros, na prestação de serviços e de consultas nos parceiros aderentes por todo o território Nacional, assim como com a presença de mais 1 médico e 2 enfermeiros 5 horas por dia, 4 vezes por semana”. Uma situação que vai permitir, “em articulação com o Aces Oeste/Norte e Juntas de Freguesia dar respostas mais próximas da população e chegar onde existam dificuldades de mobilidade ou de outra natureza”.

Na área social, o presidente da Câmara Municipal de Óbidos realçou a aprovação de “projetos importantes para as necessidades do concelho, como Estrutura Residencial para Pessoas Idosas do Olho Marinho, assim como o mais recente projeto aprovado de Residências Colaborativas da Casa do Povo de Óbidos”, num total de 4,5 milhões de euros. O autarca destacou o trabalho feito na Estratégia Local de Habitação “onde, desde o 1 º direito à habitação até à habitação acessível, está previsto para os próximos anos um investimento na ordem dos 2,1 milhões de euros”. Ainda na área da habitação, estão a ser redefinidas as Áreas de Reabilitação Urbana, bem como a revisão do Plano Diretor Municipal, “instrumentos determinantes para reabilitar e resolver situações pendentes do passado”, disse.

Desporto

Do ponto de vista desportivo, Filipe Daniel afirmou no seu discurso do Feriado Municipal a criação de um Plano Estratégico para o Desporto que “será mais um contributo para o melhoramento da qualidade de vida dos nossos munícipes”. “Para tal, temos também já em marcha um plano de melhoramento dos equipamentos desportivos coletivos, que já se iniciou em 2022 com a renovação de caldeiras de aquecimento de águas das piscinas municipais, no valor de 69 600€, seguiu-se a renovação da cobertura do pavilhão gimnodesportivo no valor de 46 740€. Daremos este ano continuidade renovando o piso de relva sintética no valor estimado em mais de 200 000€, assim como a substituição da iluminação do campo de relva sintética para tecnologia LED, com vista a um melhoramento na eficiência e uma redução dos custos”, revelou Filipe Daniel.

Para 2024 fica a substituição do relvado natural, sistema de drenagem e rega, assim como a colocação de torres com iluminação do Estádio Municipal de Óbidos, num investimento na ordem dos 230 000€ e 250 000€, respetivamente. Para este ano de 2023 será dada continuidade “ao objetivo de 120 Km de percursos pedestres no concelho, que se têm revelado como aposta ganha no território”, disse.

Cultura

Ao nível cultural, “os eventos estão a um nível de excelência a que já habituamos quem nos visita, mas destacar o trabalho feito pelas associações do concelho, por exemplo com a retoma dos teatros, espetáculos que dão vida às aldeias e geram felicidade nas pessoas”, declarou o autarca, que revelou que “vamos voltar a ter também a Ópera em Óbidos, sobejamente valorizada, existindo mesmo uma candidatura à DGArtes aprovada em primeiro lugar com valor total de candidatura de 1,05 milhões de euros”.

Ainda de acordo com Filipe Daniel, os eventos de Óbidos são “um enorme sucesso”, com visitas “que batem recordes”. “Os eventos passaram a realizar-se ao longo de toda a Vila como era nosso objetivo e gradualmente irão ter também a sua dispersão por todo o território”, explicou.

Património

Quanto ao Convento de São Miguel nas Gaeiras, o presidente da Câmara garante que “a defesa deste património singular estará, dentro em breve, assegurada com a aquisição, por 1,1M€, pagos em 10 anos”. “Deste modo, recuperaremos e daremos uso continuo ao espaço, através de museologia, exposições, agenda cultural diversa e, eventualmente, algo também ligado ao termalismo”, anunciou.

Em relação ao Aqueduto de Óbidos, “encontramo-nos já a trabalhar com especialistas para definir um projeto para a sua reabilitação”, revelou Filipe Daniel, acrescentando que se pretende “proceder à limpeza criteriosa de vegetação de uma faixa de percursos que se irão criar ao longo do monumento”. “Queremos dar um tratamento condigno com a sua importância”, disse, explicando que “já feita uma apresentação pública, onde se constatou abertura para a sua importante reabilitação enquanto Património de Interesse Público”.

Ambiente

Finalmente, em matéria de Ambiente, Filipe Daniel afirmou na sessão solene que Óbidos continua “na liderança no que respeita aos índices de reciclagem entre os Municípios que integram a ValorSul”, com os “índices per capita dos mais elevados entre os Municípios do Oeste”.

Quanto à Lagoa de Óbidos, o presidente da Câmara destacou o projeto Bio Lagoa e a preparação da candidatura a sítio RAMSAR, numa perspetiva de valorização daquele ecossistema.

Ainda neste capítulo, Filipe Daniel revelou que, “face à escalada dos preços da energia, e sempre com o intuito de apostar nas energias renováveis e na sustentabilidade, está em marcha um plano com a criação de comunidades de energia renovável e/ou autoconsumo para podermos integrar na rede e conseguir benefícios às famílias, às associações e às empresas”. A utilização do Casal do Codorno “permitirá ainda transformar uma antiga zona de aterro em espaços verdes de família e de lazer”.