Município de Óbidos promove FOLIO na Feira do Livro de Buenos Aires

548

O Município de Óbidos esteve recentemente na Feira do Livro de Buenos Aires, a promover o FOLIO – Festival Literário Internacional de Óbidos, evento que, este ano, regressa em outubro sob o tema “Inquietação”.

A participação do município neste certame, considerado um dos eventos culturais mais importantes do mundo, surgiu pela mão da Câmara Municipal de Lisboa, a convidada de honra desta edição da feira.

Na ocasião, Margarida Reis, vereadora da Cultura na autarquia obidense, partilhou com o presidente da autarquia de Braga, Ricardo Rio, e com o seu homólogo na autarquia de Lisboa, Diogo Moura, um dos painéis de debate constantes na programação, e que discutiu a importância dos festivais literários no desenvolvimento das estratégias culturais e económicas das cidades.

No contexto desta temática, os elementos do painel foram unânimes em considerar que os festivais literários em Portugal são instrumentos fundamentais na dinamização do livro e da leitura, incutindo características distintivas de marketing territorial nos municípios.

Consideraram ainda que a identificação e projeção do território assenta na afirmação da Cultura e na exploração das narrativas locais.

“Para além de uma maior afirmação e representação da língua portuguesa nas capitais ibero-americanas, este intercâmbio permitiu internacionalizar a nossa Cultura, e apresentar o FOLIO como um evento importante no desenvolvimento da estratégia cultural, turística e económica para Óbidos, vila literária reconhecida pela UNESCO desde 2015”, refere Margarida Reis.

“Marcar presença na Feira do Livro de Buenos Aires permitiu destacar a forma como o FOLIO consegue criar projetos integrados para os territórios, dar-lhes projeção internacional, e estabelecer parcerias”, afirma ainda, acrescentando que, desde a sua primeira edição, em 2015, que o FOLIO integra escritores latino-americanos, nas várias linhas programáticas do evento”.

A aposta no evento como inclusivo, sustentável, formativo, gastronómico, e onde também a tecnologia marca presença, foram também pontos de debate e compromisso.

Na sua intervenção, Margarida Reis referiu ainda que o FOLIO “tem sido um evento que tem vindo a revelar evidências claras da sua capacidade de dinamizar o tecido económico-social, com produções diversificadas que envolvem a comunidade, e que a estratégia adotada reflete uma estrutura sólida, com condições que afirmam cada vez mais Óbidos como um destino turístico literário de âmbito internacional”.

O encontro com as várias comunidades, em especial com a comunidade portuguesa foram, para a autarca, momentos marcantes na partilha de identidades, fortalecendo laços de proximidade e compromisso para com a estratégia literária de ambos os territórios.

De referir que a edição 2024 do Festival Literário Internacional de Óbidos acontecerá de 10 a 20 de outubro, e dedicar-se-á a assinalar os 50 anos do 25 de Abril de 1974 e os 500 anos do nascimento do poeta Luís Vaz de Camões.

Visita à Casa de Portugal em Buenos Aires

No contexto desta viagem, o município de Óbidos teve a oportunidade de visitar a Casa de Portugal.

A comitiva portuguesa da qual fez parte foi recebida pelo presidente da Associação Casa de Portugal, Alejandro Viegas, que saudou a comunidade portuguesa e agradeceu o empenho e parceria.

O programa cultural incluiu a interpretação dos dois hinos, um momento de danças argentinas e a assinatura do Livro de Honra. Na ocasião, a vereadora da Cultura de Óbidos, Margarida Reis, ofereceu alguns livros para a biblioteca daquela instituição, já com 86 anos de existência, sendo considerada a maior biblioteca de Buenos Aires de língua portuguesa.

Margarida Reis enalteceu o facto de poderem estar em comunidade, criando laços de proximidade, e comemorando, simultaneamente, o “Dia Mundial da Língua Portuguesa” e o “Dia da Mãe”, momentos marcantes e enaltecidos por todos aqueles que se encontram distantes da sua terra-natal.

Seguiu-se uma visita à Livraria Ateneo, espaço histórico da cidade com ligação à comunidade portuguesa.

O dia terminou com o concerto “Os Portugueses”, de Rodrigo Leão.