Óbidos celebrou Dia Internacional dos Museus e Noite Europeia dos Museus

412

Os Museus d’Óbidos, em conjunto com os atelieristas das Escolas d’Óbidos, assinalaram, de 14 a 18 de maio, o Dia Internacional dos Museus, data que, este ano, coincidiu com a Noite Europeia dos Museus.

O programa integrou diversas oficinas para todas as idades, e decorreu em vários espaços.

Nas salas do museu municipal, foi possível encontrar e experimentar, com a atelierista Sílvia Santos, a oficina “Vermes à solta na sala do barroco!”

Na sala Josefa d’Óbidos, a atelierista Cristina Oliveira abriu as portas da oficina “Laboratório do Jardim”, de exploração de aguarelas naturais, onde o visitante pôde criar a sua própria aguarela e levar a sua obra de arte.

O atelierista João Jorge, com a oficina “O sussurrar”, a partir do quadro de Josefa d’Óbidos “Retrato do Beneficiado Faustino das Neves”, lançou o desafio aos participantes de escreverem e de desvendarem o segredo.

Já nas salas do Museu Abílio de Mattos e Silva, foi possível encontrar a atelierista Catarina Preto com a oficina “Um Cenário, Palavras Curiosas e Temos Museu!”

O atelierista Pedro Basílio, com a oficina de impressões fotográficas “Cianotipias”, propôs a realização de composições com recurso a materiais variados, cujo segredo residiu na capacidade da luz solar atravessar ou contornar os objetos.

Durante o dia 18, o atelierista Pedro Basílio, na Praça Santa Maria, criou um Mural Coletivo, uma pintura de grandes dimensões para todos os públicos.

A atelierista Elisabete Rocha, com a Oficina “20 Razões para subir ao Museu”, propôs pensar o museu como um território e os escritos de Alice Vieira (exposição temporária) como uma visita, com a finalidade de promover a leitura, divulgar o património, o território, e associar a escrita criativa e a pintura a pincel.

Este ano, o Dia Internacional dos Museus coincidiu com a Noite Europeia dos Museus, proporcionando uma celebração dupla de cultura e do património. O tema deste ano, “Museus para a Educação e Investigação”, teve como objetivo realçar a importância dos museus como instituições educativas dinâmicas, que promovem a aprendizagem, a descoberta e a compreensão cultural.

A data é uma oportunidade única para explorar museus, participar em atividades culturais, e desfrutar de uma experiência noturna imersiva.

Nos Museus d’Óbidos e na Praça de Santa Maria, a programação estendeu-se pela noite, até às 23h00, com a oficina da atelierista Sílvia Santos, uma projeção interior no museu municipal “Da projeção RGB à Natureza Morta!”

Já o atelierista Pedro Basílio desenvolveu, na Praça Santa Maria, as oficinas “ZOOM IN”. Uma experiência onde os objetos mais comuns ganharam uma dimensão bastante maior, ao criarem imagens surreais entre os objetos, em simbiose com a cor.

Na oficina “Lightpaiting – Como se pode pintar com a luz?” explorou-se a temática da luz através da fotografia enquanto tela para pinturas, “salpicadas” com recurso a lanternas, lâmpadas led, flashes, e outros aparelhos luminosos.

No Museu Abilio de Mattos e Silva foi apresentada a “Projeção de Animações Escolas D’Óbidos”, uma sessão de filmes de animação realizados pelas crianças do Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, integrados no projeto educativo Óbidos Anima.

Todas as oficinas desenvolvidas nos Museus d’Óbidos, no âmbito do Dia Internacional dos Museus e da Noite Europeia dos Museus 2024, totalizaram 805 visitantes, que puderam repensar a educação e os museus, numa partilha de conhecimento onde a inovação se encontra com a tradição, de forma a criar um mundo mais informado e inclusivo.