Contas com rigor, responsabilidade e contenção nas despesas

29 de abril

271

Rigor, responsabilidade, contenção nas despesas e uma enorme capacidade de se adaptar à realidade e exigências de cada exercício, foram as conclusões da análise às demonstrações financeiras e dos documentos apresentados na prestação de contas. A prestação de contas do Município de Óbidos, relativa ao ano de 2015, foi aprovada por maioria, na passada reunião da Assembleia Municipal, que decorreu dia 29 de abril, no Parque Tecnológico de Óbidos.

Pela análise da Prestação de Contas, o Município evidencia grande capacidade de adaptação das despesas em função das receitas. Em 2015, verificou-se uma redução da receita em cerca de 2 milhões de euros e, ainda assim, o Município baixou as suas despesas de modo a acompanhar as receitas. Do mesmo modo, conseguiu um superavit das receitas correntes, em relação às despesas, no valor de cerca de 1,7 milhões de euros. Este superavit permitiu assegurar despesas de investimento, na ordem dos 3 milhões de euros.

Realça-se ainda um investimento per capita de 642 euros por habitante, mesmo em condições ímpares, já que a Câmara Municipal de Óbidos não teve recurso a financiamento extraordinário no âmbito do QREN, nem mesmo do Portugal 2020.

Do ponto de vista da distribuição da despesa, é notável a percentagem de afetação de recursos financeiros (44,42 por cento) em vários programas na área social.

Relativamente à demonstração de resultados antes das amortizações, a prestação de contas manifesta um resultado positivo de 1,6 milhões de euros. Ainda assim, considerando as amortizações, houve uma diminuição de -2,4 milhões de euros, para -0,7 milhões de euros. Entenda-se que as amortizações, apesar de irem a custos, não representam despesa real para o Município.